Vida de Maria – Capítulo 2 – Noite da Pizza

Tempo de leitura: 9 minutos

VIDA DE MARIA

CAPÍTULO 2 – NOITE DA PIZZA

Bom dia! 😊 ☀
No capítulo anterior Maria estava 15 kg acima do peso e após 30 dias de dieta, conseguiu emagrecer apenas 3 kg. Ela estava ao mesmo tempo feliz e infeliz porque tinha muita vontade de comer o que não podia. Se você ainda não viu, veja clicando aqui. Vamos ver o que acontece com ela no capítulo de hoje?

DIETA DO SOFRIMENTO

 Apesar do resultado, Maria sentia cada vez mais dificuldade em manter seu foco. Como fazer a dieta estava sendo um sofrimento, ela não conseguia pensar que teria que viver assim o resto da vida, então pensava:
Só por hoje…
(1) E assim ela conseguiu passar mais uma semana, mesmo que com alguns deslizes.
Então chegou sábado à noite e Otávio estava na sala com João Pedro, assistindo um filme na NET chamado “Click”, aquele com Adam Sandler. No intervalo, passou um comercial de perfume, onde o rapaz levava a namorada para comer uma pizza.

SOFÁ, TELEVISÃO E O GATILHO DA PIZZA

(2) Alguns minutos depois do comercial, Otávio levantou do sofá e foi até a geladeira. Abriu a porta e olhou nas prateleiras fazendo uma varredura, como se fosse um scanner, a procura de algo “gostoso” para comer durante o filme. Como não havia nada “interessante” para comer, ele resolveu pedir uma pizza.
Neste momento, Maria  estava tomando banho ainda.
Quando ele ligou na pizzaria o atendente perguntou:
Pizza doce e refrigerante acompanha?
Sim, disse Otávio.
Ele voltou para o sofá e disse para João Pedro:
Papai pediu pizzaaa!
Ebaa! A de sempre? Perguntou João Pedro.
Sim. Disse o papai.
Maria terminou o banho, se vestiu, foi para a sala e sentou do lado de João Pedro que disse:
Papai pediu pizzaaa!!
Maria, não disse nada. Mas nessa hora, em sua mente, ela pensou na sua pizza preferida, mas nem quis saber qual pizza ele tinha pedido.

FAZER COMIDA OU COMER PIZZA

(3) Ela se levantou e foi até a geladeira para ver o que tinha pra comer. Tinha berinjela, cenoura, abobrinha, carne moída congelada e resto de arroz e feijão ainda do jantar de quarta-feira. Mas nada pronto, tudo precisava ser preparado. Na porta da geladeira, tinha um pouco de suco de laranja.

BLACKOUT E O SUCO DE LARANJA

(4) Na sua cabeça parece que tinha acontecido um blackout e ela esqueceu tudo que podia comer ou não na dieta. Ela tomou o suco na esperança que esse desse uma segurada na situação.
Quando a pizza chegou, Otávio foi buscar, voltou pela porta do cozinha com uma pizza grande salgada, uma pequena doce e uma garrafa de Coca Zero. Abriu a embalagem para conferir. Sim, era uma pizza meia quatro queijos e meia frango com catupiry. O cheiro gostoso exalou pela cozinha até a sala.

COMENDO COM A CABEÇA

(5) Maria estava assistindo televisão, sentada no sofá e sentiu aquele cheiro. Nesse momento uma grande luta interna começou a ser travada. Ela estava mesmo decidida a não comer, mas algo mais forte dentro dela despertou. Mesmo não querendo, ela já estava comendo a pizza em sua cabeça. Maria estava até salivando.
Otávio se serviu e fez o prato de João Pedro, depois sentaram no sofá, ao lado de Maria, para comer a pizza assistindo a televisão.
Foi muita tentação! Para sair de perto, Maria se levantou e foi até o banheiro. Depois foi até a cozinha pegou um copo, olhou para o refrigerante, se dirigiu até o filtro, encheu o copo com água e bebeu.
Mas pra piorar tudo Otávio disse, ainda mastigando um pedaço de pizza que tinha acabado de colocar na boca:
Amor, come só um pedacinho que não tem problema.
Foi bem na hora que ela estava saindo da cozinha e passando pela pizza. Então ela parou, olhou pra pizza e pensou:
“Um pedacinho não faz mal mesmo. E já faz tempo que eu comi, preciso comer algo!”
No final das contas ela acabou comendo 2 pedaços de pizza salgada, um de pizza doce e tomando 1 copo de refrigerante. Terminou de assistir o filme e foi dormir.

HORA DO CASTIGO

Ao acordar no domingo, ela foi ao banheiro e ao se olhar no espelho, parecia que aqueles três pedaços de pizza tinham virado 3 kg de gordura na sua barriga.
(6) Ela pensou:
“Por que eu fui comer aquela pizza?”
“Por que eu não consigo me segurar?”
“Desse jeito não vou conseguir emagrecer! Eu acho que sou uma gorda mesmo.”
Neste momento começou a sentir uma grande culpa, como se tivesse quebrado um dos 10 mandamentos.

LIÇÕES DESSE CAPÍTULO

Os números entre parenteses “()” fazem referências as respectivas partes do texto acima.

DIETA DO SOFRIMENTO

(1) [Esse é um dos problemas da dieta. Só fazer a dieta, sem trabalhar a mudança de mentalidade, faz com que você viva em um eterno sofrimento, enquanto faz a dieta. Isso acontece porque parte da sua mente ainda pensa como gordo e outra parte quer pensar como magro.]

SOFÁ, TELEVISÃO E O GATILHO DA PIZZA

(2) [Veja bem, não foi por acaso que Otávio quis comer algo e muito menos pedir a pizza. Sentar no sofá para assistir televisão deve ser um dos momentos mais perigosos para quem quer emagrecer. Já reparou que quando chega em casa, relaxa e senta ou deita no sofá para assistir televisão você sempre tem que comer algo junto? Isso é uma programação interna que foi criada em algum momento na vida de Otávio. Além do sofá e a televisão tem o gatilho do comercial da pizza que fez com que ele se levantasse para procurar algo para comer. Se você quer emagrecer, você precisa identificar todos os gatilhos que te fazem comer. Você sabe como fazer isso?]

FAZER COMIDA OU COMER PIZZA

(3) [Ela foi pega de surpresa e não estava preparada para isso. No processo de emagrecimento existem algumas fases e Maria está na fase de adaptação. Quem está nesta fase, sempre tem que ter algo preparado para comer. Você nunca pode sentir fome e não ter acesso fácil a algo que possa comer.]

BLACKOUT E O SUCO DE LARANJA

(4) [Quando você está com fome, uma parte do seu cérebro ligada aos instintos de sobrevivência assume o controle. Então você deixa a razão de lado e come o que estiver mais fácil. Até o blackout acontece… Você esquece tudo e só pensa naquilo que quer comer. No meu grupo de emagrecimento de 30 dias eu explico como lidar com essa situação.
O suco de laranja não foi uma boa escolha porque o açúcar do suco de laranja aumenta mais ainda a vontade de comer. Sempre que você tomar algo doce antes de uma refeição, você tende a comer mais do que comeria se não tivesse tomado. Uma boa escolha seria comer um abacate que não precisa ser preparado e ela tinha na fruteira. A gordura do abacate iria saciar bastante a vontade de comer besteira. ]

COMENDO COM A CABEÇA

(5) [Vou te explicar resumidamente aqui, algo que explico detalhadamente em meus grupos de emagrecimento. Preste bem atenção e releia se for necessário! TUDO acontece em 3 etapas:
1-Primeiro pensamos, 2-Segundo sentimos, 3-Terceiro nosso corpo age conforme o que sentimos.
Num primeiro momento, Maria estava pensando em sua pizza favorita. Ela se lembrando de algum momento em que comeu a pizza. Mas ao resgatar essa memória, o cérebro dela trouxe junto a sensação que ela sentiu quando comeu a pizza. Então ela passa a sentir o que tinha sentido, o que deu uma sensação de prazer. Veja bem… naquele momento ela estava sofrendo por não comer a pizza, mas ao recordar a sensação, ela sentiu prazer. Assim, como a pizza está associada a um prazer imediato, o cérebro dela começou a produzir dopamina (neurotransmissor da recompensa). A dopamina age numa área do cérebro responsável pelos movimentos do corpo. Assim, mesmo que parte dela não queira, a produção de dopamina é tão grande que ela age pensando no prazer que ela vai sentir depois que comer a pizza. Você sabe como contornar essa situação?]

HORA DO CASTIGO

(6) [Veja o quanto o lado mental deve ser trabalhado no processo de emagrecimento. Ao dizer pra si mesma essas frases, Maria está piorando a situação. Eu vou te explicar resumidamente o porquê:
Nosso cérebro não rejeita uma pergunta. Então quando ela se pergunta: Por que fui comer aquela pizza? O cérebro dela responde: Porque é gostosa, porque você gosta, porque todo mundo estava comendo, porque…
Enfim, ele vai te justificar porque ela deveria comer aquela pizza. Acontece o mesmo na segunda pergunta “Por que eu não consigo me segurar?”.
Na terceira frase “Desse jeito não vou conseguir emagrecer! Eu acho que sou uma gorda mesmo.”, ela está fortalecendo uma auto-imagem dela como gorda. Muito provavelmente como consequência das respostas dados as primeiras perguntas. Como resultado desses pensamentos. Ela se sente sem confiança e motivação. Então o que ela deveria fazer?
Ela deveria mudar as perguntas. Fazer perguntas fortalecedoras, por exemplo: Por que eu vou conseguir continuar minha dieta? Por que eu consigo me segurar?. Como o cérebro não rejeita uma pergunta, internamente um discurso positivo será criado e ela vai começar a criar uma auto-imagem positiva com mais segurança e motivação.]


NO PRÓXIMO CAPÍTULO

Bom, espero que tenha gostado deste capítulo. No próximo capítulo, Maria volta à nutricionista para uma nova avaliação.
👉 Clique aqui para receber o próximo capítulo desta série no seu Whats App: http://bit.ly/SeguirVidaLuizaVidaMaria
❤Comente se você já passou por uma destas situações acima ou marque um amigo que tenha passado.
😊 Seja legal, compartilhe esta mensagem com seus grupos
Tenha um excelente dia 😊☀!!

Deixe uma resposta