Vida de Maria – Capítulo 3 – O retorno à nutricionista

Tempo de leitura: 19 minutos

VIDA DE MARIA

CAPÍTULO 3 – O RETORNO À NUTRICIONISTA

 Bom dia! 😊 ☀

No capítulo anterior Maria foi pega de surpresa no sábado à noite, quando Otávio pediu uma pizza sem avisá-la. Como ela não tinha nada para comer e estava com fome, não conseguiu resistir e acabou sucumbindo a um pedaço de pizza.

Se você ainda não viu este episódio, veja clicando aqui. Hoje Maria tem uma surpresa ao voltar na consulta de retorno com a nutricionista. Vamos conferir o que vai acontecer?

Obs.: Os números entre parênteses “()” fazem referências as explicações ao final do texto.


CHUTANDO O PAU DA BARRACA (1)

Maria se deu conta que, naquele domingo, estava completando a quinta semana de dieta e se lembrou de que tinha um retorno à nutricionista na segunda-feira da semana seguinte. Mas como já tinha deslizado no sábado à noite, ela se permitiu sair da dieta no domingo. Então ela enfiou o pé na jaca e comeu tudo que podia. Ao invés de um pãozinho, comeu 3, ao invés de um prato de lasanha, comeu dois, ao invés de um pedaço de bolo, comeu 3. No fim do dia ela estava se sentindo mal por ter exagerado. Mas sua dor foi aliviada porque tinha feito a promessa pra si mesma de que na segunda-feira ela iria fazer 100% até o retorno.

A QUEM VOCÊ ESTÁ ENGANANDO (2)

Ela já estava imaginando a nutricionista pedindo para ela subir na balança e depois perguntando se ela tinha seguido tudo direitinho. O plano dela era emagrecer tudo que precisava naquela semana e quando a nutricionista perguntasse se ela tinha feito tudo direitinho, ela iria dizer que sim. Ela queria que a nutricionista a elogiasse.

Na sua última semana, antes do retorno, ela fez tudo que não tinha feito até aquele momento. Maria realmente conseguiu seguir a risca. Entretanto, para ela foi a pior semana porque, no fundo, ela estava odiando ter que fazer a dieta. Mas ela não queria que a nutricionista chamasse a sua atenção.

No dia do retorno, ela estava se sentindo bem por ter feito a última semana direitinho. Mas estava ansiosa para saber o quanto tinha perdido de peso. Ela não tinha se pesado nas 2 últimas semanas, porque isso a estava deixando ansiosa também..

PERDER PESO NÃO É SINÔNIMO DE EMAGRECER (3)

Na consulta, ao subir na balança, ela teve uma surpresa. Tinha emagrecido 4 kg no total. Ela tinha como meta perder 1 kg por semana, o que totalizaria 6 kg nas seis semanas. Mas com 4 kg ficou satisfeita porque sabia dos seus deslizes.

A nutricionista perguntou se ela tinha conseguido seguir a dieta. E ela respondeu que sim com segurança, já que tinha perdido 4 kg.

Mas sua satisfação durou pouco tempo, pois logo em seguida na bioimpedância acusou que 50% do peso perdido foi água e 20% foi músculo. Ou seja, no final das contas perdeu somente 1,2kg de gordura.

Como ela tinha mentido, a nutricionista achou melhor ajustar a dieta. Então passou uma nova dieta com algumas alterações: diminuiu as calorias, tirou alguns alimentos e colocou outros alimentos.

Maria saiu de lá muito desanimada. Pois ela já estava sofrendo com a outra dieta quem dirá com essa que é mais restritiva ainda. Novamente aquela voz interna começou a falar com ela:

– Todo esse esforço durante 6 semanas e apenas 1,2kg de gordura e ainda perdi músculo!

– Eu acho que tem algo errado! Não é possível?

Sentiu um grande desânimo e começou a pensar em desistir. Ela estava com vontade de pegar a folha com a dieta, amassar e jogar fora. Mas lembrou dos deslizes que cometeu e começou a se sentir culpada.

Imersa a uma confusão de pensamentos e sentimentos, seu desânimo virou culpa, sua culpa virou raiva, sua raiva virou sua motivação e força extra para ela continuar. Então ela pensou:

– Quer saber? Agora vou seguir exatamente o que está aqui e se der errado a culpa não vai ser minha. Aí depois eu posso desistir de consciência tranquila.

A PRISÃO MENTAL (4)

Quando chegou a casa, Otávio perguntou como foi a consulta. Ela respondeu:

– Ah! Foi boa. Consegui perder 4 kg. Mas ela passou uma nova dieta.

Pelo tom da voz dela, ele sabia que não tinha sido boa, mas mesmo assim ele disse:

– Parabéns amor!

Como agora ela estava com raiva, ela colocou um foco tão grande na dieta que sua vida começou a girar em torno da comida. No mercado, ela tinha que fazer uma compra para o marido e para o filho e outra pra ela. Na hora de cozinhar ela tinha que fazer uma comida para o marido e filho e outra pra ela.

Aos pouco começou a se isolar socialmente. Logo na primeira semana da nova dieta, sua amiga Luiza a convidou para uma reunião de amigos, que seria na sexta-feira. Mas como ela sabia que teria coisas que ela não poderia comer, ela deu uma desculpa e não aceitou.

Na semana seguinte, no domingo, tinha um churrasco na casa do amigo de Otávio. Maria disse para Otávio ir que ela ficaria em casa. Mas Otávio preferiu não ir também. Ele sabia que ela estava passando por um momento difícil.

Na outra semana, João Pedro disse que os amiguinhos da escolinha tinham assistido ao filme “Os Incríveis 2”, que tinha acabado de sair no cinema. Eles gostavam de ir ao cinema assistir filmes infantis com João Pedro. Mas por conta do cheiro da pipoca, que Maria adorava, eles acabaram não indo assistir.

DESPERTANDO O ANIMAL INTERIOR (5)

Apesar de toda a luta, todo o foco e motivação. Maria seguia com muito sofrimento. Passando vontade, se segurando, passando fome. Tomava água pra passar a fome, tomava café, mas nada adiantava. Ela conseguia fazer um ou dois dias certinhos e logo em seguida dava uma deslizada e comia para compensar os dois dias que passou vontade. Depois voltava novamente e assim ela foi seguindo.
Mas ela estava usando uma estratégia que aprendeu sozinha. Antes ela escorregava na frente das pessoas. Isso aumentava mais ainda o sentimento de culpa. Agora ela percebeu que se ela se segurar na frente dos outros, ela poderia comer escondida depois. Isso trazia certo alívio para o sentimento de culpa que ela tinha logo após cometer os deslizes.

SER MAGRA OU SER FELIZ (6)

Passadas 3 semanas, Maria começou a sentir um impacto mais forte no lado emocional. Ela estava ficando esgotada, pois a dieta exigia uma grande força de vontade. Ela passou a ter frequentes episódios de tristeza, irritação, estava sem paciência, sem energia e sem ânimo.

Em 25 de junho de 2015, estava fazendo 6 anos da morte do ícone Michael Jackson. Naquela semana estavam sendo exibidos diversos especiais na TV sobre o ídolo POP.

João Pedro tinha aprendido a gostar dele por influência do pai que era um grande fã.

Era uma quinta-feira, feriado local na cidade Mineira chamada Extrema que fica na divisa de Minas Gerais com São Paulo. Tinha chovido quase o dia todo e João Pedro estava cheio de energia porque não tinha saído de casa para brincar. Ele estava assistindo um vídeo clip do Michael Jackson, que estava passando na televisão. Ele adorava deixar o volume alto e ficar cantando e dançando, tentando imitar o Michael Jackson.

Maria estava na cozinha tentando preparar algo para comer porque estava morrendo de fome. Aquela barulheira estava deixando ela muito irritada. Já tinha pedido para abaixar o volume da televisão algumas vezes, mas ele estava empolgado dançando e cantando.

Na quinta vez ela explodiu:

– JOÃO PEDRO ABAIXA ESSA TELEVISÃO AGORA OU TE COLOCO DE CASTIGO!

Mas João Pedro continuou dançando e cantando.

Maria fechou a porta da geladeira com força, foi até a sala, brigou com João Pedro e o colocou de castigo no quarto. Otávio, disse para ela se acalmar que não era pra tanto. Maria também esbravejou com Otávio.

Maria voltou para cozinha para terminar de lavar a salada, mas estava muito nervosa e acabou perdendo a paciência para preparar a comida. Guardou tudo na geladeira novamente. Abriu o armário e pegou uma barra de chocolate que ela tinha escondido no fundo para situações como esta. Ela comeu a barra de chocolate inteira.

No dia seguinte, Otávio e Maria tiveram uma conversa mais séria. Ela pediu desculpas, pois estava arrependida do que fez. O pior de tudo é que aquela não tinha sido a primeira, nem a segunda vez que ela tinha perdido o controle. Então Otávio disse pra ela parar com a dieta porque não estava valendo a pena. Ele disse:

– Prefiro você gordinha, mas feliz!

Nesse dia, à noite, quando foi tomar banho, Maria chorou sozinha no chuveiro. Ela sentia uma grande frustração em seu coração, uma grande decepção consigo mesma, tanto por não conseguir, quanto por estar afetando sua família daquele jeito. Ela tinha um sonho de emagrecer, de provar para ela e para os outros que ela conseguiria. Mas também tinha um medo profundo de continuar e nunca conseguir. Ela encostou a cabeça no vidro do box e chorando se lembrou de tudo que já tinha passado. Lembrou-se da primeira vez que ela tentou emagrecer junto com sua amiga Luiza e que não conseguiu.


LIÇÕES DESSE CAPÍTULO

Os números entre parênteses “()” fazem referências as respectivas partes do texto acima.

CHUTANDO O PAU DA BARRACA (1)

Essa explicação será um pouco longa, mas é muito importante para você entender porque Maria chatou o pau da barraca.

Paul MacLean, foi um neurocientista americano, que nos anos 70 divulgou a teoria do cérebro trino, que explica que o cérebro humano é resultado da existência de três cérebros que interagem entre si.

  1. Tronco encefálico (cérebro reptiliano) – Instintivo. Formado quanto ainda éramos répteis. Este é responsável pelos comportamentos primitivos de sobrevivência da espécie. Ele atua de forma automática e involuntária coordenado pelo sistema simpático que atua em situações de perigo.
  2. Sistema límbico (cérebro mamífero) – Emocional. Foi formado quando nos tornamos mamíferos. Este é responsável pelas memórias afetivas e emoções.
  3. Córtex frontal (cérebro humano) – Racional. Essa é a parte que nos torna diferente dos animais. Tem a capacidade de analisar, calcular riscos e tomar decisões a longo prazo.

Vamos chamar a parte animal (cérebros mamífero e reptiliano) de EXECUTOR DOWN  e a parte humana e racional de  PLANEJADOR TOP.

CARACTERÍSTICAS DO PLANEJADOR TOP

  • Usa a lógica, não atua de forma automática, precisa ser requisitado.
  • Lento, facilidade em seguir regras.
  • Enxerga a longo prazo.

CARACTERÍSTICAS DO EXECUTOR DOWN

  • Instinto de reprodução e alimentação.
  • Teme a escassez de alimento.
  • Não gosta de passar fome.
  • Não gosta de passar frio.
  • Memórias associadas à emoção.
  • Não precisa ser requisitado. É autônomo, inconsciente e rápido.
  • Só enxerga a curto prazo.
  • Ele quer te manter seguro e confortável.

Um dos principais instintos de sobrevivência do animal é se alimentar. E nós temos em nosso DNA essa herança dos tempos em que a comida era escassa e muito disputada. Por isso ele pode afetar nosso comportamento nos fazendo pensar da seguinte forma:

  • Como agora, não deixe pra depois.
  • Como o máximo que conseguir para armazenar energia.
  • Coma rápido.
  • Vai acabar.

Estamos em evolução a cerca de 2,5 milhões de anos desde quando nossos ancestrais desceram das árvores para achar alimento na savana Africana e então começou a aprender a andar em duas patas.

Talvez você não saiba, mas muitos dos comportamentos que temos atualmente são influenciados pela herança genética que carregamos de nossos ancestrais primatas.

Maria está cutucando onça com vara curta, ou seja, está acionando o seu sistema de sobrevivência. Aquele que nos manteve vivos em evolução durante 2,5 milhões de anos. Ela nunca vai conseguir vencer ele pela força de vontade somente. Sempre que ela fica um tempo se privando de comida, o EXECUTOR DOWN automaticamente assume o controle e fala pra ela:

  • Como agora, não deixe pra depois.
  • Como o máximo que conseguir para armazenar energia.
  • Coma rápido.
  • Vai acabar.

Então aqui vão algumas GRANDES lições:

  • Passar fome vai fazer você comer mais do que precisa quando você for comer.
  • Comer menos do que precisa a médio e longo prazo desacelera o metabolismo e você vai engordar.
  • Fazer dieta para emagrecer não é algo natural para o ser humano e o seu corpo não quer isso.

A QUEM VOCÊ ESTÁ ENGANDO (2)

Nós só mudamos realmente quando nós aceitamos e assumimos nossas dificuldades. Ao invés de esconder, Maria deveria ter falado todas as suas dificuldades e ter pedido ajuda para a Nutricionista. Entretanto, Maria tinha uma necessidade de aceitação e medo de rejeição. Pois quando criança tinha vivido situações onde foi criticada e se sentiu rejeitada pelos amigos, por conta da sua aparência física. Inconscientemente para seu cérebro, uma crítica significa rejeição e um elogia significa aceitação. Maria era muito preocupada com o que os outros poderiam dizer sobre ela. Na verdade essa insegurança é uma das causas que fazia ela a engordar. Ela tinha aprendido a comer para aliviar essa sensação de rejeição. Mas vou deixar esse assunto para tratarmos em outro momento, pois é muito extenso. Mas por hora, fique sabendo que insegurança, medo, entre outros são fatores que contribuem para ficar acima do peso.

PERDER PESO NÃO É SINÔNIMO DE EMAGRECER (3)

Importante ressaltar que em algumas vezes a grande parte do peso que se perde é água e também pode acabar perdendo músculo. Dietas que restringe muitos alimentos e diminuem muito as colorias acabam fazendo você perder músculo também. Por isso o segredo não está e comer menos, mas em comer a coisa certa.

Além disso, é preciso lembrar-se dos sistemas PLANEJADOR TOP e EXECUTOR DOWN. Maria estava com foco de perder 6 kg, mas o EXECUTOR DOWN não está preocupado com a estética. Ele quer segurança e a gordura significa reserva de energia para períodos de escassez. Então ele não quer perder peso.

Então aqui fica mais uma dica. Ninguém quer perder nada na vida. Você quer perder seu trabalho, perder seu o amor da sua vida, perder uma oportunidade. A palavra perder é uma palavra desmotivadora para quem quer emagrecer. Então entenda que sua meta não pode ser perder peso.

A PRISÃO MENTAL (4)

Maria chegou numa situação em que para não sair da dieta, começou a se isolar socialmente. Recusando convites e eventos. Aos poucos é criada uma prisão mental. Quando você começa a deixar de fazer coisas que gosta de fazer e começar a fazer muitas coisas que não gosta de fazer é como se você estivesse criando um mundo a parte para você emagrecer. E porque isso acontece? Porque Maria não tinha autocontrole. Porque ela estava focando somente na dieta e não na mudança de mentalidade.

DESPERTANDO SEU ANIMAL INTERIOR (5)

Imagine que você está dentro de uma piscina empurrando uma bola de vôlei cheia para baixo da água. A lei da natureza vai empurrar ela para cima, mas você vai empurrar para baixo. Você pode segurar durante uma hora, 3 horas, 6 horas, um dia, mas vai chegar um momento que você vai cansar de ficar ali parado empurrando a bola para baixo. Então, ela sobe. Acontece exatamente igual no nosso cérebro nos sistemas PLANEJADOR TOP e EXECUTOR DOWN. O primeiro que quer seguir a dieta, tenta empurrar a bola para baixo, mas o segundo que quer zona de conforto e segurança empurra a bola para cima. Por isso, Maria está lutando contra ela mesma o tempo todo PLANEJADOR TOP X EXECUTOR DOWN. Assim, consegue se segurar um ou dois dias, mas logo em seguida ela sai da dieta. Saiba você que emagrecer é de 60% a 80% mentalidade e 20% a 40% o restante, o que inclui todos os demais aspectos, como alimentação, exercícios, descanso, hormônios, etc.

SER MAGRA OU SER FELIZ (6)

O processo de emagrecimento é um processo de mudança comportamental. O Modelo Transteórico foi criado inicialmente para ajudar usuários de drogas a largar o vício. Mas ele também pode ser usado para o processo de emagrecimento. Ele estabelece que estas pessoas passam por fases comuns durante processo de mudança.

  1. Desinformação: é a situação em que o indivíduo nem sabe que ele não sabe.
  2. Informação: já tem a informação, mas ainda não tem consciência do impacto. Neste ponto ainda não está pronto para mudar.
  3. Conscientização: agora ele está informado, tem consciência os prejuízos. Sabe que precisa mudar, mas não tem motivação para mudar.
  4. Motivação: nesta fase o indivíduo sente confiança e motivação e está pronto para mudar.
  5. Preparação: nesta fase ele começa a fazer planos para mudar. Que dieta vai seguir? Que exercícios vai fazer?
  6. Ação: nesta fase ele coloca em prática.
  7. Repetição ou Manutenção: repetição até virar um hábito.

Muitas pessoas pulam algumas etapas ou não se aprofundam o suficiente em cada uma delas. A falta de conscientização diminui a confiança, a falta de confiança tira a motivação. Sem motivação (MOTIVO para AÇÃO) não conseguimos agir.

A pesar de Maria estar tentando seguir a dieta, ela na verdade tem pouca informação sobre o que realmente a impede de emagrecer. Maria, aposta todas as fichas na dieta e na restrição de calorias e ela não tem consciência que passar fome desperta o EXECUTOR DOWN. Ela nem sabe que ele existe!

Assim, ela fica vulnerável a pensamentos como “ser magra ou ser feliz”. A grande questão aqui é a consciência. É a consciência que separa uma pessoa da outra. Ela não emagrece porque não tem consciência de como emagrecer.

Por exemplo, as pessoas não ganham R$ 10 mil porque querem. Elas ganham R$ 10 mil porque não sabem como ganhar R$ 20 mil. Então elas se conformam e diz que R$ 10 mil está bom. É exatamente isso que está acontecendo com Maria.

Agora veja bem o poder da pergunta. Ao se perguntar “É melhor ser magra ou ser feliz?”, o cérebro dela vai responder com certeza que é melhor ser feliz. Sabe por quê?

Porque nesse momento, ele desconhece como emagrecer. O desconhecido não é seguro. O desconhecido sai da zona de conforto. Mas para ser feliz a única coisa que ela precisa fazer é NÃO fazer nada. É voltar para zona de conforto, para o conhecido. E isso é muito mais fácil.

Mas e se no lugar dessa pergunta ela se perguntasse: “O que eu ainda não sei, mas preciso saber para ser magra e ser feliz?”.

Veja bem, isso mudaria tudo. Ela sairia de uma mentalidade onde ou é feliz ou é magra para uma mentalidade de é possível ser magra e ser feliz.

Caros amigos, este é um assunto para você investir muito tempo estudando. Lembre-se que emagrecer é de 60% a 80% mentalidade e 20% a 40% o restante.

E você gostaria de aprender a ser magra se ser feliz?

NO PRÓXIMO CAPÍTULO

Bom, espero que tenha gostado deste capítulo. No próximo capítulo, No próximo capítulo tenho uma surpresa pra você!
👉 Clique aqui para receber o próximo capítulo desta série no seu Whats App: http://bit.ly/SeguirVidaLuizaVidaMaria (necessário estar no celular)Ou adicione meu número (11984410149) aos seus contatos e me mande uma mensagem no Whats App com o texto “VIDA MARIA”.

 ❤Comente se você já passou por uma destas situações acima ou marque um amigo que tenha passado.
😊 Seja legal, compartilhe esta mensagem com seus grupos 
Tenha um excelente dia 😊☀!!

Deixe uma resposta